domingo, 10 de março de 2013

Perseverança e encontros mais dinâmicos

Olá catequistas,

Penso eu que ser catequista de perseverança basta ser quase um artista para cativar e incentivar os catequizandos a realizarem uma catequese permanente.

Na véspera do carnaval as catequistas Lílian e Cidinha resolveram realizar um encontro diferente, com direito a fantasia e tudo mais. Dentro do encontro elas abortaram o tema: Quem sou eu? (Confiram o encontro clicando aqui).

Foi um sucesso!!! Os catequizandos gostaram e encerraram o encontro com gostinho de quero mais.

Catequese nos tempos de hoje é quase que uma arte, e catequistas que conseguem obter bons resultados em uma catequese permanente, esse merece o Oscar.

Vejam as catequistas fantasiadas:

(Nossas colegas fantasiadas, só eu que não estava pois o jaleco que estou vestido é a roupa que visto para os encontros.)
(Eu e meus anjinhos de Deus.)

Pessoal, por enquanto é isso, tem muitas novidades ainda... aguardem!

2 comentários:

  1. Você tem razão Jonathan! Ser catequista neste tempo é bem pior, pois cada vez mais o povo vai perdendo o fervor. O catolicismo enfraqueceu com a modernidade! Basta ver as vias-sacras: meia dúzia de gatos pingados, dia da confissão para a Páscoa, poucos e os mais assíduos e participantes da comunidade! Haja fantasia e criatividade, meu amigo!! Não desanime, prossiga evangelizando! Linda semana!

    ResponderExcluir
  2. Esse encontro foi muito legal. O objetivo da dinâmica de ir fantasiado ou a caráter, é que o catequizando fale qual a semelhança entre ele e a fantasia escolhida. E assim foi sem eles saberem do objetivo cada um escolheu a sua fantasia que mais parecia com si próprio.
    Geralmente vc veste o que é e não o que os outros querem que vc seja.
    Eles pediram mais, principalmente aqueles que não tiveram coragem de ir fantasiados.
    obs;mas para fazer essa dinâmica eles não podem saber, apenas pedem para ir fantasiados.

    ResponderExcluir

Caso não dê conta de comentar com o seu email, você poderá comentar clicando na opção ANÔNIMO, só não pode esquecer de deixar o nome no final de seu comentário. Desde já, agradeço seu comentário e convido a voltar sempre.

Jonathan Cruz